Aumento de casos de politraumatismo impacta no sistema de saúde

0
341

O número de casos de politraumatismo atendidos por hospitais do SUS aumentou nos últimos nove anos em cidades da região. Em Piracicaba a quantidade de internações mais que dobrou no período. Em 2002 a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo registrou 105 atendimentos. Em 2011 foram 251. Em Campinas, o aumento foi de cerca de 25%. O médico cirurgião do Trauma do HC da Unicamp, Gustavo Fraga, chama atenção para estes números e principalmente, para o impacto financeiro no sistema de saúde pública. Em todo estado, em 2011, o gasto com internações de vítimas de politraumatismo foi de quase R$ 28 milhões. As principais causas de politraumatismo são os acidentes de trânsito, principalmente os envolvendo motocicletas. Também são frequentes situações de quedas e violência interpessoal.

Para o médico no caso dos acidentes de trânsito, a pessoa assume o risco. Ele ressalta que há formas de prevenção, que vão desde o uso de equipamentos de segurança, até uma postura responsável perante direção. O consumo de alcool também aparece como uma atitude de risco. O politraumatismo é caracterizado pela combinação de duas ou mais lesões que coloquem em risco a vida do paciente.

 

DEIXE UMA RESPOSTA