Greve suspende cirurgias eletivas no HC da Unicamp

0
90

A  greve na  Unicamp  continua e foi engrossada nesta  terça-feira, pelos servidores do Hospital de Clinicas .  Os trabalhadores    paralisaram  30%  das  atividades realizadas  no centro  cirúrgico. Pelo menos duas salas da unidade  devem permanecer fechadas . A decisão dos funcionários foi tomada em assembleia realizada  na semana passada.  O estimativa  é começar com a redução de 30% dos funcionários e aumentar a paralisação gradualmente até chegar a 70% . No  inicio de  junho, um problema nos equipamentos de esterilização  de  instrumentos cirúrgicos fez  com que  mas  de  800 cirurgias  agendadas  fossem desmarcadas. Na semana passada o sistema voltou a agendar, mas,  com a medida adotada pelos  servidores em greve  as  cirurgias  eletivas, começaram a ser novamente desmarcadas. Os funcionários da Unicamp entraram em greve no dia 23 de maio, após a decisão do Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas, o Cruesp, de congelar o reajuste nos salários de professores e funcionários das três universidades paulistas: Unicamp, USP e Unesp.

 

DEIXE UMA RESPOSTA