Grevistas da Unicamp prometem fechar as salas de cirurgias eletivas do HC

0
149

A  greve   dos  funcionários da Universidade Estadual de Campinas, a  Unicamp  continua  por tempo indeterminado. Nesta  terça-feira,  os  funcionários do Hospital de Clínicas começaram a reduzir  os procedimentos  eletivos que  não são de urgência. A proposta   de  ir  parando gradativamente  a unidade,  deve  funcionar em esquema de rodizio até o fechamento  de  todas as  12  salas. A greve dos  trabalhadores  da  Unicamp  completou  nesta  terça-feira, 35 dias consecutivos.  Os funcionários  pedem  a abertura de negociação  com o Cruesp , o  Conselho dos Reitores das Universidades Paulistas   que  congelou  este  ano o reajuste  salarial  nas três  universidades do Estado (Unicamp, USP e Unesp).  O  Cruesp  propôs a  abertura de negociação, mas, não estabeleceu data.

 

DEIXE UMA RESPOSTA