Outubro rosa: Campineira deixa de fazer mamografia

0
158

De acordo com os dados da Secretaria de Saúde Municipal de Campinas  uma  média de 20 % à  25% das mulheres  acima de  40 anos na  cidade  não realiza o exame para  diagnosticar  precocemente  o câncer de  mama.   Conscientizar  essa camada da população sobre a  importância da mamografia  é a principal  meta  da secretaria  dentro a  campanha  Outubro  Rosa.  A afirmação  é  do Secretário Municipal de Saúde Carmino de Souza. De acordo com  ele atualmente   Campinas  não  tem  fila  para  o exame de  mamografia, porém, o maior  problema é  a falta da  procura.  Ainda  segundo o Secretário de Saúde,  o  número de mamógrafos existentes  na cidade  é  suficiente para  atender a  demada. Além das unidades  públicas os equipamentos são disponibilizados também na  rede privada. A  maior  incidência do câncer de mama  é registrada na  população feminina  na faixa etária dos 40 aos 69 anos . Um dos  fatores é a hereditariedade, no  entanto uma principais razões é a exposição ao  hormônio  estrógeno  que  atinge  o  auge  nessa  faixa etária. O câncer de mama  continua sendo o que  mais mata em todo o mundo, no entanto  o diagnostico  precoce  e  o tratamento salvam as  vidas.   A  agente administrativo , Deolidia  Benages, detectou o problema em  2009   e iniciou  o tratamento  na sequencia. Atualmente, leva  uma  vida dentro da normalidade.  A  campanha mundial  Outubro Rosa  é desencadeada  em todo o país  pela  multinacional  3M. Por  estar  instalada  na região de Campinas, as  ações  na cidade  serão mais  intensificadas. Parte da renda de  determinados  produtos  será revertida  para o Caism da Unicamp. Dentro da  programação , no dia 19, ocorre a  Corrida e Caminhada Laço Rosa, que também terá a renda revertida.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA