Em obras, HC da Unicamp usa contêineres para recepção e triagem

0
154

A recepção e a ala de triagem do HC da Unicamp em Campinas passam a funcionar em dois contêineres instalados há alguns metros da Unidade de Emergência Referenciada. Eles ficam sob uma tenda e estas instalações devem ser usadas até o término da reforma do Pronto Socorro, previsto para outubro.

O diretor de Divisão da Unidade, Marcos Roberto Silva, explica que as intervenções são necessárias devido à instalação de uma ala de isolamento para ebola. Os espaços adaptados pelas primeiras experiências têm sido suficientes, segundo o médico.

A reportagem conversou com alguns pacientes que buscaram atendimento no HC. Alguns foram pegos de surpresa com a adaptação. Os que foram atendidos nos contêineres saíram satisfeitos.

Após a triagem, os pacientes com casos graves são encaminhados para alas internas do HC. Os casos de suspeita de dengue, que já representam cerca de 25% dos atendimentos no Hospital das Clínicas da Unicamp, têm uma ala específica, com 15 espaços para hidratação.

Por dia, são aproximadamente 50 pacientes atendidos com sintomas da doença. A cidade já passa dos 26 mil casos de dengue. As situações de menor complexidade têm orientação da equipe da Unicamp e o encaminhamento para outras unidades.

DEIXE UMA RESPOSTA