Moradores do Campo Belo cobram garantia de permanência na região

0
361

As Associações de Moradores da Região do Campo Belo estão mobilizadas para pedir definições mais claras com relação à proposta de Lei de uso e ocupação do solo do município que está em elaboração, onde está prevista uma zona de atividade econômica em detrimento às residências na região.

Paulo Alberto, Presidente da Associação de Moradores do Jd. Dom Gilberto, Jd. Puccamp, Jd. São Jorge e Jd. Cidade Singer II, acompanhados de representantes dos Jardins Itaguaçú I e II, Fernanda e Campo Belo, explica que são 14 mil famílias, somando 50 mil pessoas, inseguras quanto à permanência na região. Paulo Alberto reclama da dificuldade em agendar uma reunião com a administração municipal.

O Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Urbano, Fernando Pupo, explicou que um compromisso imprevisível e inadiável do prefeito impossibilitou a realização do encontro, mas garantiu que o diálogo continua aberto e reiterou que as famílias não serão retiradas do local. Foi criado um site, onde estão todas as documentações, fontes e embasamentos sobre essa mobilização, onde qualquer pessoa pode  enviar e-mails para o Prefeito e secretários. Para a Cláudia Oliveira, uma das fundadoras do site, o canal de comunicação ajuda a pressionar o poder público a se posicionar mais claramente sobre a situação. O endereço do site é o www.minhacampinas.org.br.

DEIXE UMA RESPOSTA