Responsabilidade para falta de medicamento para transplantados é do Ministério da Saúde

0
526

A responsabilidade pela falta de medicamentos para transplantados na Farmácia de Alto Custo que fica na Unicamp é do Ministério da Saúde, segundo informou a assessoria do Hospital de Clínicas da universidade. Os remédios são usados por pacientes que passaram por transplante, para evitar problemas com a rejeição dos novos órgãos. A distribuição dos medicamentos começou a apresentar falhas desde o começo do ano, mas a situação se complicou nas últimas semanas.

A interrupção no uso diário do remédio, pode trazer consequências graves para a saúde dos pacientes, que correm o risco até mesmo de ter que passar por um novo transplante. Ubiratan Nogueira do Vale toma um imunossupressor para transplantados de fígado há 19 anos e nunca havia enfrentado dificuldade para conseguir o medicamento de alto custo. Segundo ele, a situação é grave, pois a vida dos pacientes depende dos remédios. Ubiratan disse ainda que a situação dos pacientes pode se complicar ainda mais na virada do mês, já que o usuário só pode retirar o medicamento uma vez a cada 30 dias. Sendo assim, ele explica que quem não conseguiu retirar no mês de julho, não vai poder repor o estoque em agosto.

 

A assessoria do HC da Unicamp informou que o problema não é da universidade, já que o gerenciamento da farmácia de alto custo é de responsabilidade do governo do estado. A secretaria estadual de saúde informou que os medicamentos estão em falta porque o ministério da saúde atrasou a entrega e distribuição dos remédios. O ministério da saúde foi contatado, mas não atendeu a reportagem.

DEIXE UMA RESPOSTA