Resgate “Setentista” do The Black Crowes

0
94

No inicio da década de 1990 enquanto os jovens  de  Seatle com seus coturnos, bermudas e camisas de flanela se preparavam  em mais uma  empreitada  que ficaria conhecida como movimento grunge,  dois irmãos de uma pequena  cidade perto de  Atlanta nos Estados Unidos seguiriam um outro caminho de volta ao rock  tradicional  com o primeiro  álbum  da banda  The Black Crowes . As faixas de  Shake Your Money Maker conduzem por  um caminho que leva as origens do rock com a combinação  de  blues  e soul.  Mas a banda também soube mudar o clima a criar uma atmosfera bucólica  ao melhor estilo balada ao pé do fogo.  Tamanha desenvoltura em  lidar com os contrates deu uma dica dos motivos  que levaram o Black Crowes a vender mais 3 milhões de cópias nesse lançamento.

 

Chris e Rich resgate dos anos 70.

 

Fundada pelos irmãos Chris e Rich Robinson que já  tocavam   juntos desde 1984  o  Black Crowes  apresentou neste projeto  de estreia  um padrão sonoro nos moldes  dos Rolling Stones,  Led Zeppelin e Faces .  Esse estilo  de resgate setentista de música, figurinos e até instrumentos  sempre foi a principal característica do grupo.

 

Performances ao vivo no melhor estilo visceral.

 

Shake Your Money Maker  foi produzido  pelo estreante George Drakoulias que inclusive assinou o excelente projeto  seguinte  The Southern Harmony and Musical Companion que manteve a  mesma fórmula  do rock tradicional . As composições dos irmãos Chris e Rich seguem a linha romântica,  de auto afirmação e algumas vezes lisérgica. The  Black Crowes  se apresentou  Brasil na edição do antigo festival Hollywood Rock em 1996 em apresentações marcantes no Rio e em São Paulo.

 

 

Logo da fase inicial da banda.

 

Hoje o The Black Crowes está com suas atividades suspensas, mas os irmãos Robinson seguem em suas carreiras individuais. No final de 2016 o tecladista Eddie Harsch que fez parta da banda  por 15 anos morreu aos 59 anos.

 

Acompanhe esta edição

 

entre em contato:

robson@cbncampinas.com.br

produção

Walmir Bortoletto

edição

Paulo Girardi

DEIXE UMA RESPOSTA