Em metade dos imóveis na planta comercializados no início do ano, compradores romperam contratos

0
42

Os reflexos da crise econômica neste início de ano estão ainda mais intensos que em 2016, pelo menos no setor imobiliário. Nos dois primeiros meses de 2017, a cada 100 imóveis na planta comercializados no Brasil, 53 foram devolvidos pelos compradores.

No ano passado, o índice de distratos ficou em 42%, já que das 103.200 unidades negociadas no país, 44.200 tiveram os contratos rompidos. Os dados são da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias.

O Advogado especialista em direito imobiliário, Thomás de Figueiredo Ferreira, traça a mudança de perfil nos últimos anos, diante da situação econômica nacional.

Ainda para este ano, o advogado não vê melhoras na economia e consequentemente neste cenário.

A pesquisa da Associação aponta o maior impacto em imóveis de médio e alto padrão. Na contramão estão as unidades fora desse perfil, as do “Minha Casa, Minha Vida”, que vem com uma segurança para os responsáveis pelos empreendimentos do programa do Governo Federal. A HM Engenharia atua nesse setor de baixa renda e o presidente, Henrique Bianco detalha o cenário.

Muitas construtoras acabam impondo multas e retenções abusivas no caso do comprador manifestar interesse pelo distrato, levando a situação à justiça. De qualquer forma, é importante ressaltar que o rompimento do contrato do imóvel na planta pode ocorrer a qualquer momento, até a entrega das chaves.

 

DEIXE UMA RESPOSTA