Nacional com mais efeitos especiais explora folclore caipira

0
161

“Malasartes e o Duelo com a Morte” é o folclore caipira com uma roupagem tecnológica. Por mais que o diretor Paulo Morelli negue que o foco seja o uso de efeitos especiais, o longa não deixa de ter um atrativo a mais por causa disso.

Produção brasileira com maior uso do recurso até o momento, o filme é narrado no estilo comédia rural para contar a história de Pedro Malasartes, um trapaceiro que consegue se safar de tudo. Até que encontra dois inimigos.

Enquanto Próspero vai fazer de tudo para impedir que a irmã namore Malasartes, a própria Morte encarnada quer tirar férias e enganar o trambiqueiro. O filme ainda conta com nomes como Isis Valverde e Vera Holtz.

E se o assunto é tecnologia e efeitos especiais, “Valerian e a Cidade dos Mil Planetas” é mais um prato cheio e que pode ser visto na versão 3D. Valerian é um agente que viaja no tempo com a parceira Laureline. Juntos, precisam proteger a Terra e os aliados. O filme é dirigido por Luc Besson.

Com Nicole Kidman e Colin Farrell, “O Estranho que Nós Amamos” é um remake do filme de 1971. Na trama, um soldado da Guerra da Secessão aparece em um internato para mulheres e se envolve em insano jogo com as anfitriãs.

Ainda estreiam em Campinas a comédia infanto-juvenil “Diário de um Banana: Caindo na Estrada”, sobre um desvio que torna uma viagem atrapalhada, e “O Reino Gelado: Fogo e Gelo”, uma animação que coloca os heróis em busca dos próprios pais para que finalmente consigam reunir a família.

 

DEIXE UMA RESPOSTA