Campinas implanta QR Code para acabar com circulação do dinheiro no transporte municipal

0
138

Após fase de teste, o pagamento das passagens de ônibus via QR Code, que é uma espécie de código de barras, passa a valer em Campinas, no interior de São Paulo, a partir deste sábado, dia 16.

A tecnologia vem para acabar com dinheiro no transporte público municipal de forma definitiva.

Essa, no entanto, não é a primeira tentativa de proibir a circulação de moeda nos ônibus da cidade. Desde 2014, o Ministério Público pede providencias nesse sentido e algumas opções não deram certo. Os pontos de venda de bilhetes eram escassos, por exemplo.

Agora, são mais de 300 estabelecimentos comerciais, terminais de ônibus e Poupatempo credenciados para a venda do ticket com QR Code.

O Secretário de Transportes, Carlos Barreiro, está otimista e acrescenta que outras facilidades são testadas, como a compra da passagem via aplicativo.

O sistema QR Code funciona através do sinal de celular. No período de teste feito em dois distritos de Campinas, Sousas e Joaquim Egídio foi constado alguns pontos com falha na transmissão. O Secretário garante que isso foi resolvido.

Até o dia 16 de novembro, a fase será de adaptação ao QR Code, sendo que nesse período de 90 dias, ainda será permitido usar dinheiro. A frota do transporte municipal é de 1250 veículos, sendo que a tecnologia custou R$ 1500 por ônibus, pago pelas concessionárias e permissionárias.

A prefeitura estima que 20 mil pessoas usem paguem em moeda a passagem de ônibus em Campinas. A tarifa é de R$ 4,50, que será o mesmo valor do ticket com QR Code, válido para uma única viagem.

A outra opção, já existente na cidade é o Bilhete Único, que é o cartão recarregável, que tem uma tarifa menor, de R$ 4,20 e permite a integração.

DEIXE UMA RESPOSTA