Vereador e entidades pedem CPI da Saúde suprapartidária

0
72

Um pedido com mais de 100 assinaturas para a criação da CPI da Saúde foi entregue ao presidente da Câmara Municipal de Campinas, Rafa Zimbaldi, do PP. Dezesseis entidades sociais estão representadas na petição, motivada principalmente pela investigação sobre desvios de verbas no Hospital Ouro Verde.

O presidente da Associação Pestalozzi, Daniel Keleti, questiona o argumento dos vereadores da base de Jonas de que haveria interesse político na abertura do processo. Para ele, a justificativa usada para barrar a iniciativa na Casa ignora uma série de indícios de problemas na gestão da Saúde. E por isso fala em esforço suprapartidário.

Keleti diz concordar que a apuração sobre o Ouro Verde já é feita pelo Ministério Público, mas defende a importância da criação da comissão como um reforço. A opinião é compartilhada pelo vereador Marcelo Silva, do PSD, um dos proponentes da CPI, e que vê na base uma tentativa de descaracterizar o requerimento.

Como exemplo de isenção, cita que o processo, se aprovado, envolve o sorteio para decidir qual dos 33 membros da Câmara seria o responsável pelos trabalhos. Após o revés em primeiro momento, diz que agora espera por mais desdobramentos e conta com a pressão e o envolvimento da população no pedido.

Questionado logo após a derrota da proposta de criação da CPI, o prefeito Jonas Donizette alegou que colabora com os promotores na investigação do Ouro Verde. Cerca de R$ 4 milhões teriam sido desviados pela Vitale. Entre os investigados, o alto escalão da OS e o diretor da área de contas da saúde, exonerado pela Prefeitura.

DEIXE UMA RESPOSTA