Diminui queda no emprego na construção civil da RMC

0
115

O setor da Construção Civil apresentou um desempenho positivo na Região Metropolitana de Campinas. Ainda há registro de queda nas vagas de emprego do setor, mas num ritmo menor que nos três anos anteriores. Segundo dados do Caged, do Ministério do Trabalho e Emprego, no ano passado a construção civil teve 1.229 vagas fechadas na Região Metropolitana de Campinas.

No entanto, houve redução nesse corte de funcionários de 73,09% na comparação a 2016, quando foram fechadas 4.579 vagas formais nos municípios que formam a RMC. Para o Presidente da Habicamp, Francisco de Oliveira Lima Filho, os números indicam uma recuperação do setor. Em alguns municípios, o saldo no emprego foi positivo em 2017. É o caso de Americana, Artur Nogueira, Campinas, Cosmópolis, Engenheiro Coelho, Jaguariúna, Monte Mor, Nova Odessa e Santa Bárbara D´Oeste.

As que mais se destacaram como geradoras de empregos no setor da construção civil no ano passado foram Monte Mor, com 194 vagas abertas, e Jaguariúna, com 123. Campinas abriu 40 vagas. A cidade que colocou os números para baixo na região foi Indaiatuba, que sofreu muito em 2017 os efeitos da instabilidade política na cidade. De acordo com Francisco, foram 1238 postos de trabalho formais fechados em Indaiatuba.

Outro aspecto que beneficiou o setor em 2017, de acordo com Francisco, foi o aumento de recursos da Caixa Econômica Federal para o financiamento de imóveis, com um adicional de R$ 15 bilhões em todo o Brasil, mas para ele, o setor não pode depender apenas do programa Minha Casa Minha Vida. A expectativa da Habicamp para 2018 é de um crescimento de 2% em relação a 2017, com retomada de lançamentos e início de obras de novos empreendimentos habitacionais e industriais.