Pesquisa aponta conflito entre trabalho e vida pessoal

0
140

Entre os 300 profissionais brasileiros entrevistados para a composição de um livro sobre a relação entre a vida pessoal e o trabalho, 64,24% responderam que gostariam de fazer algo diferente do que fazem atualmente para serem felizes.

Para o autor de “É possível se reinventar e integrar a vida pessoal e profissional”, o empresário e consultor Fredy Machado, o resultado é atribuído a vários fatores. O principal é o dinheiro como motivo para a escolha da carreira. O levantamento foi feito em 21 estados brasileiros e outros 14 países.

Na opinião do escritor, os dados comprovam a dificuldade que muitas pessoas têm de conciliar os sonhos e vontades com as obrigações e afazeres do cotidiano no trabalho. Para ele, a situação faz com que muitos se sintam frustrados.

Como solução a esse problema, algumas alternativas encontradas pelas empresas tentam suprir algumas necessidades dos empregados. São os casos dos ambientes mais descontraídos, como salas para descanso, por exemplo.

Mas para o consultor Fredy Machado, isso não resolve todo o problema. Para ele, o empregador precisa recrutar candidatos que se apresentem para a vaga com o pensamento e o propósito alinhados com a proposta da instituição.

A pesquisa mostra ainda que 36,52% dos trabalhadores estão infelizes com o que fazem. Entre os que responderam, 66,28% são homens e 33,72% mulheres. 95% têm entre 26 e 60 anos. Destes, 52% estão na faixa etária dos 26 aos 41.