Greve do gás termina após 10 dias de paralisação

0
190

Após dez dias, a greve dos engarrafadores de gás e dos rodoviários que fazem a distribuição dos botijões no interior do estado de São Paulo foi suspensa nesta quarta-feira. A decisão aconteceu em uma assembleia na noite de terça-feira em Paulínia. Na audiência, as empresas estavam resistentes a entrar em um acordo, segundo o assessor da diretoria do sindicato dos rodoviários de Campinas, Marcos Cará, que disse que houve um acordo e que o foco agora é outro.

Os trabalhadores voltam ao trabalho pelo menos até o julgamento do dissídio na Justiça do Trabalho. A audiência não tem data marcada, mas o sindicato acredita que deve acontecer após o ultraferiado desta semana.

Desde o início da paralisação, o valor do botijão de gás que tinha uma média de R$40 subiu até 75%. As empresas chegaram a recorrer a postos de cidades de Minas Gerais, Paraná e Rio de Janeiro.

Na audiência de ontem, foi acordado que o valor da cesta básica passaria de R$280 para R$310 a partir do mês de janeiro. A categoria quer 8,5% de reajustes no salários, o Sindicato de Trabalhos Rodoviários acertou em 7,39% oferecido pela associação que representa as empresas.