Dengue: Comdema alerta para substância cancerígena na nebulização

O Conselho Municipal de Meio Ambiente de Campinas questiona a segurança ao meio ambiente e ao ser humano da medida adotada pela cidade, para o combate à dengue. Segundo o presidente do Comdema, Carlos Alexandre Silva, a nebulização –  conhecida como fumacê – é tóxica já que há presença da substância “malation.” Ele fala que ela chega a ser cancerígena.

O Comdema pretende fazer em 2016 um levantamento comparando os postos de saúde de bairros que receberam com mais intensidade o fumacê, com os que não tiveram isso, para analisando os sintomas dos pacientes e possível relação com a exposição ao “malation”.

O Secretário de Saúde diz que de fato há os riscos dos inseticidas, mas que são adotadas medidas de segurança para os moradores e trabalhadores. Cármino de Sousa destaca que a melhor forma de combater a dengue é prevenindo.

A prefeitura informou que em 2016 vai continuar com ações de combate à dengue já feitas no município.

No site da Cetesb há uma ficha de informação de produto químico. Em relação ao “malation” os dados sobre intoxicação humana citam o tópico de “síndrome tóxica”, considerando como venenosa quando a substância é exposta à pele ou é ingerida. Também aponta que é irritante aos olhos.