Bens do prefeito e ex-prefeito de Indaiatuba são bloqueados por enriquecimento ilícito

0
4517

Os bens do atual prefeito de Indaiatuba, Nilson Gaspar e do ex-prefeito, Reinaldo Nogueira, foram bloqueados por improbidade administrativa. A ação é do Ministério Público. Houve ainda a indisponibilidade de bens da esposa e do cunhado de Nogueira e de um empresário.

Segundo denúncia do MP, houve enriquecimento ilícito. Uma empresa que teria vínculos com os envolvidos na ação venceu duas licitações na prefeitura, quando Nogueira era chefe do executivo e uma no Serviço de Água de Esgoto, quando Gaspar era o superintendente. Os contratos somaram cerca de R$ 5 milhões.

De acordo com a promotoria, essa empresa, a Ampla, ao ir para Indaiatuba se instalou em um terreno da mulher do ex-prefeito e pagava um aluguel de R$ 30 mil mensais. O cunhado de Nogueira passou a trabalhar para Ampla, que é do ramo de terraplanagem e também teria atuações no suposto esquema de corrupção de desapropriações na cidade, que chegou a levar Reinaldo Nogueira à cadeia em junho do ano passado.

As investigações levaram a este caso através de documentos apreendidos em 2015, na casa do ex-prefeito. Na ocasião, também houve a apreensão de cerca de R$ 2 milhões.

A assessoria de imprensa do atual chefe do executivo Nilson Gaspar informou que ele não notificado e por isso não vai comentar o caso.

Ainda não tivemos retorno dos outros envolvidos.