Grupo da Unicamp resgata idiomas e lança livros indígenas

0
560

Um grupo do Instituto de Estudos da Linguagem da Unicamp, em Campinas colaborou para a publicação de dois livros indígenas, escritos no idioma Nhandewa-Guarani. As obras serão usadas na escola de uma tribo em Bauru. O trabalho contou com a participação do professor do IEL, Wilmar D’Angelis. Ele lidera desde 2008 o projeto InDIOMAS, responsável por resgatar e fazer a inclusão de línguas indígenas. Entre as atividades, está a criação de sites.

O docente explica que o trabalho foi feito novamente em parceria com a ONG indianista Kamuri e com a Fundação Nacional do Índio, a Funai, para o reforço e manutenção dos idiomas em comunidades e tribos pequenas do Estado. Além da formação dos professores indígenas, o grupo já colaborava com essas escolas por meio de várias ações, como a organização de oficinas com falantes de línguas indígenas e também a elaboração de gramáticas pedagógicas.

Os dois livros, portanto, servem como continuidade do projeto. Eles vão atender, por exemplo, comunidades do norte do Paraná e de todo o litoral paulista. Aldeias com dialetos próximos também podem fazer uso das obras.

De acordo com o professor, as publicações não serão comercializadas no circuito tradicional e ficarão disponíveis em bibliotecas universitárias, instituições voltadas à causa indígena, diretorias de ensino e universidades regionais. “Lições de Gramática Nhandewa-Guarani (vol. 1)” será usado para ensinar o dialeto nhandewa nas escolas das comunidades. Junto com ele, foi lançado “Inypyrũ”, que trata sobre as narrativas sagradas da criação do mundo.