HC da Unicamp celebra transplantes realizados mas pede mais conscientização para aumentar doações

0
453

O Hospital de Clínicas da Unicamp celebrou, na sexta-feira, dia 29, a realização de 84 transplantes cardíacos desde 1998, ano que começou a fazer o procedimento. Só em 2017 foram quatro na unidade hospitalar em Campinas. Dia 29 de setembro é comemorado o Dia Mundial do Coração.

Em todo o país, de acordo com dados do Ministério da Saúde, os números aumentaram. O crescimento de doações foi de 4,2%, de 2016 para 2017, chegando a 172 cirurgias.

O Médico cardiologista da Unicamp e integrante da equipe de transplantes cardíacos do Hospital de Clínicas, Otávio Rizzi Coelho Filho comentou a importância da quantidade de procedimentos na Unicamp, visto a sua complexidade.

Apesar do avanço no número de procedimentos ao longo dos anos, o cirurgião cardíaco destacou que a maior dificuldade ainda é a doação de orgãos. Nesta semana o Ministério da Saúde divulgou que o Brasil registrou o recorde de 1.662 doadores no primeiro semestre – aumento de 16% em relação ao mesmo período do ano passado. Apesar disso, segundo a pasta, a recusa das famílias em autorizar os transplantes ainda é alta e chega a 43%. Para o médico Otávio Rizzi ainda falta a conscientização de muitas pessoas.

Em todo o Brasil os transplantes de fígado tiveram aumento de 12,3% neste ano em comparação ao primeiro semestre do ano passado, com total de 2.928 cirurgias. Rim registrou aumento 9,7%, seguido de córnea, com um aumento de 7,2%.