Lei de Campinas contraria legislação estadual em relação a Nota Fiscal paulista

0
325

Uma lei municipal sancionada neste início de janeiro, pelo prefeito de Campinas, Jonas Dozenitte, vai contra uma legislação estadual.

No âmbito da cidade, tornava-se obrigatória a presença de urnas para depósito da Nota Fiscal Paulista em estabelecimentos comerciais.

O problema é que as urnas foram suspensas pelo governo estadual no final do ano passado e agora quem quiser reverter a nota a entidades assistenciais deve se cadastrara no site, informando o CPF e escolher qual instituição que ajudar.
Assim, quando fizer compras e informar o CPF, o dinheiro da Nota Fiscal paulista já é automaticamente revertido.

Apesar do choque entre a lei municipal e estadual, o fato é que esse dinheiro proveniente do repasse é muito importante.

Por exemplo, hoje, 30% dos gastos da Casa da Criança Paralítica de Campinas são cobertos por ele. O diretor financeiro, Valdir José de Oliveira Filho, fala da importância da ajuda da sociedade.

Gislaine Rossetto reforça a relevância das notas fiscais revertidas às instituições. Ela é coordenadora geral do SOS Ação Mulher e Família, que assegura o atendimento de pessoas vítimas de violência em Campinas, em boa parte, graças ao dinheiro repassado. A dependência da Nota Fiscal Paulista chega a 40%.

Para ajudar revertendo a Nota Fiscal Paulista, o consumidor deve cadastrar o CPF no site http://www.nfp.fazenda.sp.gov.br