Cidades se unem para recuperar o Ribeirão Quilombo

0
254

Um Grupo para recuperação do Ribeirão Quilombo contará com o apoio da equipe técnica do consórcio PCJ. O objetivo é apresentar as ações necessárias para iniciar um processo de melhoria da qualidade de suas águas. Um levantamento preliminar mostrou que são necessários mais de R$ 177 milhões de investimento nos próximos 10 anos, explica o Secretário Executivo do Consórcio PCJ, Francisco Lahoz.

Para a recuperação de matas ciliares será necessário plantio de 2as80 mil mudas nativas e para a contenção de cheias, a construção de 11 reservatórios. Fazem parte da Bacia do Ribeirão Quilombo, Americana, Campinas, Hortolândia, Nova Odessa, Sumaré e Paulínia, cidades que deverão disponibilizar representantes para estabelecerem um planejamento para execução do projeto. Em Campinas, por exemplo, o secretário Rogério Menezes, já se comprometeu com o plantio 67 mil mudas nativas e construção de reservatórios.

O prefeito de Nova Odessa e Presidente do PCJ Consimares do conselho da região metropolitana de Campinas, Benjamim Bill, considera fundamental a participação do Consórcio PCJ, que vai contribuir com conhecimento técnico para que cada cidade possa dar sua contribuição. O Ribeirão Quilombo possui 50 km de extensão, desde a nascente, em Campinas, até a sua foz no Rio Piracicaba, na cidade de Americana.