Ônibus convencionais vão usar trechos prontos do BRT

0
298

A Emdec planeja liberar o tráfego de ônibus do transporte público convencional em trechos prontos dos corredores do BRT em Campinas. A Prefeitura prevê a entrega total em maio de 2020, mas quer usar parte das vias já no final de 2018.

A afirmação é do presidente da empresa responsável pelo trânsito e secretário de Transportes, Carlos José Barreiro, que diz que um plano operacional já está em execução. A circulação deve começar em locais do Corredor Campo Grande.

Apesar de planejar a liberação de veículos coletivos antes da implantação do sistema BRT, Barreiro afirma que a medida não se trata de um teste. A ideia é aproveitar o piso de concreto a partir da conclusão gradativa do traçado.

Um trecho de cerca de três quilômetros entre os bairros Botafogo e Vila IAPI já está pronto e foi apresentado à imprensa em uma viagem curta de ônibus. O trajeto foi feito entre a antiga rodoviária e a região da John Boyd Dunlop.

A avenida, aliás, é a próxima no cronograma a receber as obras. A previsão é que os trabalhos comecem em julho. A execução será iniciada na Vila Aurocam e vai se estender até o final da via, no Terminal Itajaí. Várias interdições serão feitas.

Para isso, a Emdec planeja uma série de desvios para evitar impactos no trânsito e na circulação de pedestres. Como o corredor será construído no lugar do canteiro central, a avenida será alargada e desapropriações serão necessárias.

O trecho da John Boyd Dunlop faz parte do Corredor do BRT do Campo Grande, que terá 18 km de extensão e interliga o Terminal Mercado, a Rodoviária de Campinas, passa pelo leito desativado do VLT e chega até o Terminal Itajaí.

Já o Corredor Ouro Verde, com cerca de 14 km, vai partir do Terminal Central e seguir por João Jorge, Amoreiras e Ruy Rodriguez até o Terminal Vida Nova. Ele será ligado ao Campo Grande pelo Corredor Perimetral, com 4 km no total.