Ônibus de Sumaré voltam ao normal após reunião com prefeito que cedeu a solicitações

0
34

Uma reunião entre os trabalhadores do transporte público de Sumaré e o prefeito Luiz Dalben, na tarde desta terça-feira, encerrou a paralisação que havia começa pela manhã na cidade que amanhecei sem ônibus saindo da garagem e um com ato que fechou os principais acessos e causou enorme congestionamento nas principais vias do município. O motivo é agressão sofrida por uma motorista durante serviço, por um perueiro do transporte complementar.

Com encontro na prefeitura, por volta das 5 da tarde os veículos voltaram a circular normalmente, diante de três pontos solicitados pelos grevistas que foram atendidos pela administração municipal.

Após o episódio da agressão, a prefeitura revogou a permissão do perueiro e proibiu a circulação do veículo por 15 dias, mas a categoria pedia ainda, o afastamento do o irmão do agressor, que também estaria ameaçando os motoristas. A prefeitura concordou com este ponto. Outra situação acordado é que tanto motoristas do transporte coletivo como perueiros poderão fazer denúncias pelo telefone 156. Por fim, a Guarda Municipal passará a fazer mais rondas nos bairros Maria Antônia e Parque Itália, locais em que os perueiros não estariam deixando os ônibus chegarem nos pontos finais destas regiões porque perderiam passageiros. O protesto da manhã desta terça afetou 30 mil passageiros e 27 linhas e o trânsito atrapalhou a vida de muita gente.

Antes mesmo da reunião que acabou com fim da paralisação, a justiça havia determinado que 50% dos motoristas da Viação Ouro Verde voltassem ao trabalho. A multa, em caso de descumprimento da decisão, seria de R$ 50 mil por trabalhador que não retornasse e deveria ser paga pelo sindicato da categoria.