Prejudicado pela greve dos caminhoneiros, comércio de Campinas registra queda nas vendas de maio

0
130

As vendas no comércio de Campinas em maio registraram queda de 4,76% quando comparadas ao mesmo período de 2017. Isso significou uma movimentação de pouco mais de R$ 1,1 bilhão. A justificativa para o desempenho ruim foi a greve dos caminhoneiros, que provocou um impacto de mais de R$ 210 milhões só no comércio da cidade, além de provocar uma crise no abastecimento de Bens e Serviços. Isso acabou influenciando toda a logística e a lei da oferta e procura que afetou os índices de preços para patamares muito elevados, com reflexos para a expansão da inflação em maio e junho. Os dados divulgados pela ACIC indicam que a retomada do crescimento do setor sofreu forte retração em maio, já que indicadores econômicos sofreram alterações negativas, como a inflação, taxas de juros e câmbio.

Já na comparação com abril, o índice é positivo, já que foi registrado um crescimento de 10,36%, impulsionado pelo dia das mães. A data, uma das mais importantes para o comércio, também foi positiva neste ano, ficando 2,80% superior ao ano passado. A participação do e-commerce foi de 3,50% sobre as vendas físicas, o que representou um acréscimo de 11.247 consultas. A inadimplência apresentou em maio uma elevação de 33,61% em relação a abril de 2018, e 11,27% em relação a maio de 2017.