Servidores rejeitam proposta de reajuste salarial e querem manter negociações com a prefeitura

0
127

O sindicato dos servidores de Campinas realizou uma assembleia na noite desta quarta-feira, onde a proposta apresentada pela prefeitura foi rejeitada. Pelo menos 100 funcionários públicos estiveram presentes na sede da entidade, no bairro Cambuí. Mesmo com a rejeição, os servidores ainda não falam em greve da categoria e pretendem esgotar todas as possibilidades de negociação.

O funcionalismo público pede um reajuste nos vencimentos de 10,45%, além do aumento no vale-alimentação, passando dos atuais R$ 889,60 para R$ 1.108,00. Para o sindicato, houve um salto na arrecadação no primeiro quadrimestre deste ano, com o aumento de 12,9% em relação ao mesmo período do ano passado. A administração municipal informou que ainda sofre com a queda de arrecadação em 2017 e ofereceu um reajuste de 2,79%, parcelado em duas vezes e a ser pago em dezembro de 2018 e dezembro de 2019.

A proposta foi prontamente negada pela categoria, que já havia aceitado um reajuste menor no ano passado, de 3% nos vencimentos parcelados em três anos. O sindicato dos servidores de Campinas informou ainda que vai protocolar nesta quinta-feira um novo pedido junto ao município, para que uma nova rodada de negociação seja realizada.