A Campanha de Vacinação contra poliomielite e sarampo termina nesta sexta-feira no estado de São Paulo, mas Campinas segue até este sábado com a imunização.

No município, cerca de 46 mil crianças foram vacinadas contra as doenças, número abaixo da meta estipulada, que era de 95% do público-alvo.

Crianças com idade entre um e quatro anos são o alvo da imunização contra o sarampo. Já contra a pólio, devem ser vacinadas crianças de dois, quatro, e seis meses, com reforço aos 15 meses, e novamente aos 4 anos de idade.

No Centro de Saúde Boa Esperança, o auxiliar de serviços gerais, Frederico de Carvalho, trouxe o filho de 6 meses para tomar a vacina contra paralisia infantil.

De acordo com a coordenadora da unidade, Renata Causo Zingra Mariano, é importante verificar a carteira de vacinação para evitar o retorno de doenças que já estão erradicadas no Brasil.

A dona de casa Vilani Dias Duarte trouxe a neta até a unidade por outro motivo, mas foi informada sobre a necessidade de manter a imunização em dia, e aproveitou a viagem.

Segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado, a região de Campinas imunizou 91% do público-alvo até o último dia 12.

No Centro de Saúde São Vicente, houve procura durante a última semana da campanha, mas a coordenadora, Talita Poliana Moraes, afirma que o movimento foi maior nos primeiros dias e durante os “Dias D”.

O estado iniciou a campanha no dia 4 de agosto, com um “Dia D” extra realizado com exclusividade em todos os municípios de São Paulo. Outros dois “Dias D” aconteceram durante o período vacinal, e o prazo de encerramento da campanha, que era 31 de agosto, foi prorrogado para esta sexta-feira, conforme recomendação do Ministério da Saúde.

São Paulo não registra casos de paralisia infantil há 30 anos, e desde o ano 2000 não existem casos autóctones de sarampo no Estado.