The Isley Brothers

0
580

Os irmãos Ronald, Rudolph e O’Kelly tiveram aula de canto com a mãe, que era pianista e comandava o coral numa pequena igreja. O pai adorava música e incentivava os garotos a ouvir de tudo. Com essa apresentação fica mais fácil entender a diversidade do grupo The Isley Brothers. Na primeira metade dos anos 50, a vida dos irmãos Isley era cantar na igreja e imitar artistas da época. Mas em 1957, com um empurrão dos pais, eles saíram de Ohio e foram tentar a sorte em Nova York . E foi cantando nas ruas de uma das maiores cidades do mundo que foram descobertos por um caça-talentos que os levou para gravar em estúdio. Embora tenha sido o segundo grupo a gravar twist and shout, o Isley Brothers foi o primeiro a fazer sucesso com a música que depois ficaria imortalizada com os Beatles. Outro fato histórico aconteceu em 1963 quando o vocalista Ronald encontrou um guitarrista num hotel do Harlem e o levou para fazer um teste. O músico que foi aprovado em um minuto e meio era o desconhecido Jimi Hendrix. A participação na banda não durou muito, mas está registrada e é fácil de ser reconhecida.

Descontentes com o controle da indústria da música, os irmãos decidiram lançar uma gravadora, algo quase impensável em 1963, até porque o Isley Brothers era apenas mais um entre milhares que tentavam se firmar no show business. Só que antes de gravarem por conta, eles passaram pela Motown. A experiência foi curta e não deu certo, pois a fórmula única de fazer sucesso criada pela gravadora mais importante do momento não agradou os integrantes, e o grupo que começou com rock nos anos 50, estava fazendo funk no final dos 60.

A década de 70 começou com outros 2 irmãos, Marvin e Ernie, e o cunhado de um deles, Chris Jasper, se juntando ao grupo. A formação clássica com 6 integrantes estava pronta, as músicas eram lançadas pela própria gravadora e todos esperavam mais um disco com muito ritmo, mas o Isley Brothers surpreendeu com um LP cheio de releituras de artistas brancos que não tinham nenhuma ligação com o rhythm and blues, caso de James Taylor.

 

 

Período dos anos 70

 

Sem esquecer de regravar outros compositores, nem de lançar músicas dançantes, o Isley Brothers achou um meio termo que consolidaria a banda nos anos 70 : baladas românticas, mas com swing. Num universo tão criativo quanto o musical, as desavenças são inevitáveis, e não foi diferente com o Isley Brothers. No meio dos anos 80 a banda rachou, os três membros originais de um lado e os mais novos de outro. A reconciliação aconteceu pouco tempo depois, mas com a morte de O’Kelly, a saída de Marvin por problemas de saúde, Rudolph e Chris envolvidos com religião, apenas o vocalista Ronald e o guitarrista Ernie continuaram.

Em 1992 o Isley Brothers foi incluído no hall da fama do museu do rock and roll. Em 2008 o grupo completou 50 anos de carreira ainda lançando discos e fazendo shows. A briga por liberdade artística valeu a pena, e o Isley Brothers gravou o que tinha vontade, passando por diversos estilos.

 

 

Nessa edição do Música é Cultura você ouve toda a diversidade sonora do grupo The Isley Brothers.

 

 

entre em contato

musicaecultura@cbncampinas.com.br

produção

Walmir Bortoletto

edição

Paulo Girardi