Baião de Dois

0
213

“Capitão que moda é essa? Deixe a trempe e a cuié. Homem não vai pra cozinha, que é lugar só de mulé. Vou juntar feijão de corda numa panela de arroz. Capitão vá lá pra sala que hoje tem baião de dois. Ó baião que bom que sois. Se o baião é bom sozinho, que dirá baião de dois.” O CBN Gastronomia de hoje vai falar sobre este tesouro da gastronomia nordestina… o Baião de Dois.

A música de Luiz Gonzaga, conhecido como “O Rei do Baião, fala sobre este saboroso prato nordestino que nasceu em tempos de dificuldade. Durante um período de seca extrema na região, os cearenses tinham somente dois ingredientes para comer… arroz e feijão. Então o arroz foi cozido no caldo do feijão e assim nasceu o Baião de dois. O prato recebeu o nome da dança típica da região e a referência aos seus dois únicos ingredientes. Com o passar do tempo, o prato foi ganhando mais ingredientes como: carne de sol, tomate, ervas frescas, queijo coalho e manteiga de garrafa. O Baião de Dois não precisa de acompanhamento, mas pode ser servido com paçoca de carne seca ou farofa de cuscuz. Um verdadeiro banquete nordestino.