A Justiça paulista autorizou o leilão de bens da massa falida da Mabe Eletrodomésticos, avaliados em cerca de R$ 115 milhões. O juiz André Forato Anhê, da 2ª Vara judicial de Hortolândia liberou duas áreas com galpões fabris localizados em perímetros que totalizam cerca 390 mil m², com áreas construídas de aproximadamente 85 mil m².

O primeiro pregão dos imóveis localizados em Campinas e Hortolândia acontece no dia 6 de novembro. E, em caso, dos lances não atingirem os valores das avaliações, os leilões on-line seguem sem interrupção até o dia 13 de novembro.

Esse é o terceiro leilão da massa falida da Mabe. O segundo havia sido homologado em 17 de novembro de 2017, com a venda de três imóveis e 150 equipamentos pelo valor de R$ 98,8 milhões. Segundo a administradora judicial, a fábrica de Campinas, além da planta e um galpão de Hortolândia, foram adquiridos por montantes até 72% acima do valor de avaliação.

A primeira concorrência foi realizada em outubro de 2017, com a venda das marcas e patentes da empresa por R$ 70 milhões. A previsão da empresa é arrecadar, na venda total de todos os itens, R$ 242,8 milhões. A Mabe tem um total de 3,3 mil credores – entre ex-funcionários e fornecedores – e um passivo de R$ 1,2 bilhão.