A padronização dos quiosques que ficam no Parque Portugal, em Campinas, finalmente vai sair do papel e as obras no portão 1 deverão começar nos próximos dias. Nesta quarta-feira houve o sorteio entre os permissionários que atuam no local, para a definição da localização de cada um deles. Pelo projeto, o principal ponto turístico da cidade passará a contar com boxes do mesmo modelo.

O custo de cada estrutura, que terá 12 metros quadrados ficará entre R$ 10 mil e R$ 12 mil, segundo estimativa da Setec. Além da troca dos quiosques, a Prefeitura pretende recuar 4 metros do alambrado que separa as bancas da área interna da Lagoa do Taquaral. De acordo com o presidente da Setec, Arnaldo Salvetti, a padronização de prestadores de serviço nos espaços públicos é uma tendência nacional. Segundo ele, o conforto para os frequentadores será muito maior após as intervenções.

Os permissionários não se opõem ao projeto de padronização das barracas, mas o preço que terão de gastar assusta. A Setec vai fazer as bases dos novos quiosques e os comerciantes terão de pagar pela nova estrutura. Apesar de achar o valor caro, Lindomar Batista de Matos disse que está tranquilo porque vai poder continuar trabalhando no local. As obras para a instalação dos novos quiosques na lagoa do Taquaral devem começar nesta segunda-feira.