Pesquisadores da Unicamp desenvolveram um medicamento inédito no Brasil capaz de matar células do câncer de bexiga. A droga é menos tóxica do que as habituais, porque é um nanofármaco.

De acordo com  os pesquisadores, o tratamento é seis vezes mais potente do que o usual, e já apresentou resultados positivos na redução de tumores em pacientes desenganados. O medicamento funciona como uma imunoterapia, pois estimula a produção de proteínas de células de defesa e destrói os tumores.

O estudo levou 12 anos para ser concluído, e foi testado em animais e seres humanos. A expectativa é que a nova droga chegue ao mercado dentro de seis anos.