40 anos do disco de estreia do The Police

0
168

O  grupo The Police foi um  dos principais   expoentes   do rock dos anos 80.  Com uma discografia curta porém pra lá de eficiente o trio construiu uma trajetória no padrão de mega stars lotando  estádios  mundo a fora e  vendendo   discos na casa dos milhões, E seu trabalho de estreia Outlandos d’Amour   foi um excelente cartão de visitas. Gravado e Lançado em 1978 essa produção está muito distante de todo o aparato técnico que envolveu as demais gravações do The Police.

Todos se contorceram num  minúsculo  estúdio   improvisado com caixas de ovo pra ajudar na acústica na gravação das  10 faixas. O  processo se  arrastou por 6 meses em horários disponíveis mais baratos e com material de gravação   reaproveitado.   O The  Police  começou em 77 e pegou carona na cena punk inglesa   que já encontrava  uma ressonância  ideológica com a cultura do  reggae.

 

Pecando carona na sonoridade punk

 

E dentro do padrão faça você mesmo, aonde se tem muito entusiasmo é pouca técnica o baterista Stewart  Copeland que já tinha morado nas cidades do Cairo e  Beirute ,  percebeu  a falta de intimidade entre as bandas com ritmo jamaicano  o que para ele não era problema tocar sons  de outros países.

O baixista e cantor  Sting  com o seu  tom vocal  extremamente agudo   trouxe para banda a sua experiência do jazz rock.. Já o guitarrista  Andy Summers 10 anos mais velho que os demais  integrantes  já tinha  uma grande  vivencia como músico , inclusive  acompanhando Eric Burdon do The Animals . Andy  soube harmonizar  todas essas influências   ao assumir  o  lugar do primeiro guitarrista o francês Henry  Padovani.

Miles Copeland  irmão do baterista do Police, percebeu o potencial das músicas do grupo e negociou junto com os diretores da A&M o lançamento do single  Roxanne. e consequentemente o álbum   Outlandos d’Amour   A  letra  de Roxanne  apresentada por Sting o principal compositor da banda teve num primeiro momento  uma  rejeição da  rádio BBC de Londres  por conta do  tema da prostituição mas  a  canção acabou  ganhou um  enorme destaque    e praticamente se tornou  um enorme sucesso do álbum e da carreira do The Police.

Em  1979  The Police ,  que teve   nome   foi   escolhido   por ser curto e  facilmente reconhecido em qualquer lugar  foi para Estados Unidos  divulgar o disco recém lançado .  A Excursão ganhou elogios da critica musical com uma banda  que mostrava muito fôlego com os shows lotados tendo como impulso o carisma   e os vários sucessos do álbum.

 

Sonoridade marcante e astros do rock

 

A sonoridade diga-se por sinal única construída por Sting, Andy Summers e Stewart  Copeland  em toda discografia até o  álbum  Synchronicity de  83 que marcou o  final desse ciclo  avassalador  ,   sempre manteve o   mesmo alto nível.  Um som  pop, simples e cativante que teve o primeiro passo no álbum  Outlandos d’Amour .

 

Acompanhe esta edição

 

Entre em contato

musicaecultura@cbncampinas.com.br

Produção

Walmir Bortoletto

Edição

Paulo Girardi