O aluno da academia HydroCenter, Samuel Squarisi, 38 anos, morreu no início da noite desta sexta-feira, no Hospital de Clínicas da Unicamp, em Campinas, e outros dois seguem internados (sendo um em hospital particular de Campinas) em estado grave com lesões pulmonares causadas por uma reação química entre substâncias usadas em piscinas. Outras seis pessoas também foram expostas ao cloro em gás e são monitoradas.

De acordo com o HC, pelo menos três delas também procuraram atendimento médico em outras unidades hospitalares, mas já foram liberadas e passam bem.

Samuel era Diretor Executivo do Grupo Conduzir, que realiza um trabalho direcionado às dificuldades comportamentais relacionadas a limites, regras e habilidades e interações sociais de crianças. Nas redes sociais, o Grupo emitiu uma Nota de Falecimento:

É com grande pesar que comunicamos o falecimento do nosso Diretor Executivo, Samuel Squarisi. Um homem íntegro, profissional exemplar, que no último ano foi essencial para que o Grupo Conduzir expandisse sua atuação em atendimentos e excelência com nossas crianças, adolescentes e famílias.
De acordo com as últimas informações recebidas, Samuel foi vítima de intoxicação respiratória causada por cloro enquanto frequentava a aula de natação, em uma academia, em Campinas. Ele chegou a ser internado, mas não resistiu. O caso ainda está sendo apurado. O local e horário do velório devem ser divulgados em breve.
Fica o nosso carinho, respeito e admiração pelo exímio profissional que esteve ao nosso lado. Nossa despedida com pesar e muita dor. O Grupo Conduzir apoia as investigações e cobra explicações sobre o ocorrido.”

Nessa sexta-feira à tarde a academia se pronunciou nas redes sociais.

Em nota publicada no Facebook, a HydroCenter Academia informou que solidariza-se com os alunos e familiares, vítimas de inalação de produto químico derivado, provavelmente, de cloro destinado ao tratamento da piscina da academia. Disse considerar importante esclarecer que apenas algumas pessoas estiveram expostas ao produto, uma vez que aquele estava preparado para ser colocado na água ao final das aulas regulares.

A Nota diz ainda que a HydroCenter está empenhando todos os esforços possíveis e necessários ao caso, inclusive, com a contratação de empresa especializada para apurar as causas do acidente, além de se colocar à disposição e colaborar com os órgãos públicos competentes. Até o momento, não há qualquer conclusão técnica capaz de respaldar nenhuma informação adicional. Quando houver, estas serão transmitidas a todos.
Por fim, a academia diz que neste momento a maior preocupação da HydroCenter e de todos os seus profissionais está voltada ao pronto restabelecimento dos seus alunos, aos quais está sendo prestado o respaldo necessário, bem como às suas famílias, dentro do quanto é possível nessa situação.

A HydroCenter agradece a compreensão de todos, como também os votos de apoio que temos recebido