Após a morte de um aluno na área da piscina da academia Hydrocenter, de Campinas, o Devisa – Departamento de Vigilância em Saúde decidiu publicar um documento no site da Secretaria de Saúde, voltado para academias, principalmente as que oferecem aulas de natação e hidroginástica.

O objetivo é destacar a importância da regularização sanitária, da segurança no manuseio e abrigo de produtos utilizados no tratamento de água de piscina, a qualificação de fornecedores, entre outros pontos. A diretora do Devisa, Andrea Von Zuben, explica que a medida foi desencadeada depois de um acidente com a mistura de substâncias químicas na piscina da Hydrocenter.

O documento também será divulgado em um encontro com profissionais da área. O documento e o encontro serão importantes também para orientar a pasta, já que existem 17 piscinas públicas em Campinas. Andrea Von Zubem explica que o objetivo é reforçar as orientações que já existem.

Os alunos da HydroCenter sofreram intoxicação aguda por inalação de cloro. Andréa Von Zubem explica que a combinação de dois tipos de cloro provocou um gás extremamente tóxico para os pulmões. A ocorrência motivou a instauração de um inquérito pela Polícia Civil para apurar a morte do consultor Samuel Rodrigues Squarisi, de 38 anos.