Campinas abriu 1.057 novas vagas de emprego em novembro do ano passado. O resultado é 450% maior do que o registrado no mesmo mês de 2017, com 191.

Ao longo de 2018, ainda conforme o balanço, a cidade gerou 7.025 empregos. Os dados foram colhidos pela Associação Comercial e Industrial do município.

O economista da Acic, Laerte Martins, pondera, apesar do otimismo para 2019. Para ele, o número ainda é pequeno para fazer frente à alta de desemprego.

Serviços e Indústria puxaram a fila. Construção Civil e Comércio ficaram abaixo. A pesquisa se baseou no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados.

Na Região Metropolitana de Campinas, a evolução em novembro foi de 563%. Foram 1.682 postos criados, contra 363 vagas fechadas no mesmo mês de 2017.

De janeiro a novembro, foram 17.843, alta de 96% sobre as 9 mil anteriores. Neste caso, Laerte Martins também prega cautela e lembra a crise econômica.

Na RMC, o segmento de maior expansão nos dados do Caged foi o de Serviços.Com crescimentos menores, Indústria, Comércio e também a Construção Civil.