A marca do Jazz Latino de Mongo Santamaria

0
440

Mambo, rumba, charanga, salsa. Ao pensar em qualquer um desses ritmos latinos, um instrumento é indispensável : a conga. Esse tambor que lembra o atabaque parece que foi criado pra não deixar ninguém parado, e nas mãos do cubano Mongo Santamaria ele cumpriu muito bem esse papel.

Mais de sessenta anos tocando a conga. Do começo amador em Cuba na década de 30 até a morte em 2003 nos Estados Unidos, esse mestre da percussão influenciou e foi influenciado por gente de peso. Afro Blue, um de seus maiores sucessos, foi gravado até por John Coltrane. E o fato de ter trabalhado com Dizzy Gillespie, Herbie Hancock e Chick Corea, deu a Mongo Santamaria o apelido de rei do jazz latino.

Nascido Ramon Santamaria, ele chegou nos Estados Unidos em 1950 após passar dois anos no México tocando para um grupo de dança. Conseguir emprego não foi uma tarefa difícil, e logo estava acompanhando Tito Puente e Pérez Prado, dois nomes famosos entre os apreciadores de ritmos latinos. A habilidade das mãos de Mongo Santamaria era inquestionável, e no final dos anos 50 ele montou sua própria banda e começou a lançar discos.

Mongo

Assistir a um show de Mongo Santamaria significava ver, pelo menos, sete pessoas no palco, pois ele seguia a tradição de um som cheio, em que a conga era tão importante quanto trompete, saxofone, flauta, piano, baixo e outros instrumentos de percussão. Fez apresentações em diversos países, inclusive na Suíça, onde tocou em 1971 no tradicional festival de Montreaux. Na hora de cantar, a tarefa era dividida entre todos os músicos, algo simples se for levado em consideração o fato de que muitas músicas são instrumentais, e quando tem letra, elas são curtas.

Mongo Santamaria recebeu um Grammy por melhor disco latino em 1977, época em que os organizadores não davam nenhum destaque para artistas que não fossem norteamericanos. Quando no meio da década de 90 os ritmos caribenhos apareceram mais na mídia por conta do disco e do filme Buena Vista Social Club, a idade avançada não permitiu que ele aproveitasse o momento, mas várias coletâneas foram lançadas e deram uma geral na carreira do cubano Mongo Santamaria, que tocando a conga fez muita gente dançar.

entre em contato

musicaecultura@cbncampinas.com.br

produção

Walmir Bortoletto

edição

Paulo Girardi