As obras para a construção do corredor Campo Grande do BRT de Campinas, serão responsáveis pela desapropriação de uma área onde vivem 11 famílias no bairro Novo Jardim Londres. São cerca de 50 pessoas que residem no trecho subdividido entre as ruas Olívio Antônio Castilheri e Caminho Vitorioso, próximas a Avenida John Boyd Dunlop.

O aviso de que suas casas seriam desapropriadas chegou aos moradores do local apenas no dia 14 de novembro, causando revolta. Isso porque o projeto do BRT já estava pronto havia alguns meses e as obras iniciadas, sem que os moradores soubessem que teriam de deixar suas casas. Eles questionam a secretaria de transporte sobre a possibilidade de se fazer um desvio na rota do corredor Campo Grande, já que ao lado, há uma área sem nenhum tipo de construção.

Além disso, os moradores não concordam com os valores propostos pela prefeitura para a desapropriação, que segundo eles, estão abaixo do preço de mercado. O advogado que representa os moradores da área do Novo Jardim Londres, Alexandre Mandl, disse que as informações sobre a desapropriação no local são confusas e dão margens para questionamentos. Segundo ele, em reuniões preliminares, os representantes da prefeitura teriam dito que a remoção das famílias é necessária.

O Corredor BRT Campo Grande, terá quase 18 km de extensão,saindo da região central, ao lado do Terminal Mercado, seguindo pelo leito desativado do antigo VLT, Avenida John Boyd Dunlop, passando pelo Terminal Campo Grande e chegando ao Terminal Itajaí.  Procurada, a prefeitura de Campinas não se manifestou sobre o caso.