O secretário de Planejamento e Urbanismo de Campinas, Carlos Augusto Santoro, informou em entrevista ter a intenção de deixar o cargo. A afirmação foi feita à jornalista Maria Teresa Costa, do jornal Correio Popular, mas o pedido de demissão não foi oficializado junto ao Executivo.

A decisão, segundo Santoro, se justifica pelo que considera uma “quebra de respeito” do prefeito Jonas Donizette, do PSB, com o secretariado. Segundo ele, Jonas não teria informado a própria equipe sobre a nomeação de Peter Panutto como novo titular da Pasta de Assuntos Jurídicos.

Outra medida que também não teria sido comunicada foi a exoneração de Samuel Rossilho, então secretário de Habitação e presidente da Cohab. Santoro disse que soube pela imprensa da nomeação de Panutto, e que tomou conhecimento da saída de Rossilho em uma reunião no Ministério Público.

Outro fator que poderia ter desagradado é a possibilidade da Secretaria de Planejamento e Urbanismo ser desmembrada em duas pastas.

Em nota, a Prefeitura de Campinas alega que “não houve por parte do secretário Santoro qualquer comunicação ao governo sobre este assunto”. Portanto, segundo o comunicado, “o governo só vai se manifestar quando houver a devida conversa entre o secretário e a Administração”.

Graduado em Engenharia Civil pela FAAP Santoro exerceu o cargo de secretário municipal de Obras e Serviços Públicos de Campinas entre 1997 e 1999. Trabalhou em empresas em diversos cargos antes de responder pela Secretaria de Infraestrutura até 2014, quando assumiu a Pasta de Urbanismo.