No último dia 10, o prefeito de Campinas, Jonas Donizette entregou a obra do chamado Corredor Sudeste, que já apresenta falhas no asfalto na Estação de Transferência Abolição. A obra custou R$ 414 mil e foi paga com recursos repassados do Ministério das Cidades e financiamento pela Caixa Econômica Federal. Porém, na saída da estação, no sentido bairro, o asfalto simplesmente não aguentou o fluxo de ônibus pelo local e uma cratera se abriu, dificultando a passagem dos veículos.

Os usuários do transporte coletivo se mostraram perplexos com a péssima qualidade do serviço executado pela prefeitura no trecho. Jacira Belisário estava inconformada com a situação da pista. Angelina Alves de Oliveira cobra providências da prefeitura e disse que é inadmissível uma obra pública ser feita desta maneira.

A Estação de Transferência Abolição possui nove abrigos metálicos novos, 10 postes de iluminação em Led, duas plataformas acessíveis com rampas, lixeiras, gradis e corrimãos, além de piso tátil e paisagismo. A Estação faz parte do Corredor Sudeste que ainda compreende outros pontos de ônibus revitalizados na região, como o em frente à Câmara de Vereadores na Avenida da Saudade. A Emdec informou que fará uma vistoria técnica nesta quarta-feira no local e que irá acionar a empresa responsável pela obra para realizar as manutenções necessárias.