Representantes da Faculdade de Ciências Medicas da Unicamp apresentaram o Programa de Atenção em Transtornos do Espectro do Autismo da universidade, no plenário da Câmara de Campinas. O projeto prevê a construção de uma unidade para o atendimento de pessoas que sofrem do transtorno e para capacitar familiares e profissionais que atuam diretamente com esse público. O centro será instalado numa área de 350m2, ao lado do Hospital de Clínicas e administrado pela Faculdade de Ciências Médicas.

Os recursos iniciais para a construção do Programa são oriundos de emendas parlamentares. O diretor da FCM, Luiz Carlos Zeferino, afirma que a unidade será importante porque vai multiplicar o conhecimento sobre as formas de tratamento do transtorno. O projeto está orçado em R$ 1,7 milhão, que deverão ser disponibilizados ainda neste ano e outro investimento no mesmo valor para o ano que vem. Os recursos dependem de aprovação de emendas na Assembleia Legislativa e no Congresso. A deputada estadual, Valéria Bolsonaro, afirmou que não vai medir esforços para conseguir recursos.

O Transtorno do Espectro do Autismo é considerado um transtorno do neurodesenvolvimento, caracterizado por déficits marcantes na comunicação e interação social e padrões restritos ou repetitivos de comportamentos ou atividades. A expectativa é de que a unidade esteja em funcionamento no segundo semestre deste ano.