O Caism (Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher) da Unicamp continua fechado para novas internações. A unidade completou nesta segunda-feira, 20, duas semanas de fechamento.

Segundo a direção do Hospital, a UTI Neonatal do Caism operava na manhã de segunda-feira com 126% de sua capacidade. Ou seja, com mais pacientes do que os 15 leitos da unidade comportam.

Já as UTIs pediátricas que atendem pelo SUS em Campinas apresentaram melhora nesta segunda-feira, e pela manhã não havia paciente aguardando vaga nas UTIs do Mário Gatti, Ouro Verde, e Hospital da PUC Campinas, segundo a Prefeitura.

Porém, a administração municipal afirmou não ser possível informar quantos leitos estavam ocupados nos hospitais municipais, por se tratar de um processo dinâmico que muda constantemente, dependendo das entradas e saídas dos pacientes.

O Hospital da Puc Campinas informou que pela manhã o Pronto-Socorro Infantil tinha sete pacientes para seis leitos, sendo um entubado em ventilação mecânica. Na UTI cinco crianças ocupavam os cinco leitos.

Na UTI Neonatal, 13 dos 16 leitos do SUS estavam ocupados, mas quatro gestantes com risco neonatal estavam internadas na Maternidade e poderiam ocupar essas vagas;

A Rede Pública municipal de saúde de Campinas conta com 30 leitos de UTI Pediátrica, sendo 15 no Ouro Verde, 10 no Mário Gatti e cinco no Hospital da PUC Campinas.

Já no atendimento a adultos, a situação é diferente. Pela manhã 11 pacientes aguardam vagas em UTIs de três dos principais hospitais da cidade que atendem pelo SUS. São três pacientes que aguardavam vaga na UTI no Ouro Verde; três pacientes aguardando no Hospital da Puc Campinas; e cinco pacientes aguardando vaga na UTI do Hospital Mário Gatti.

A rede municipal conta com 79 leitos de UTI para adultos, sendo 40 leitos no Ouro Verde, 16 no Mário Gatti, 13 no Hospital da PUC, 5 leitos de UTI Ginecológica na Maternidade de Campinas, três leitos na Beneficência Portuguesa e dois leitos no Hospital Irmãos Penteado.