O Hospital de Clínicas da Unicamp participa no dia 25 deste mês da Campanha Internacional pelo Dia Mundial do Câncer de Cabeça e Pescoço. Considerando a alta incidência da doença no Brasil, orientações e informações serão passadas à população, na rampa de entrada do 3º andar, entre 9h e 16h. O dia 27 de julho foi definido como o Dia Mundial do Câncer de Cabeça e Pescoço em congresso mundial da especialidade, realizado em 2014, pela Federação Internacional de Cirurgia de Cabeça e Pescoço.

O combate do câncer de cabeça e pescoço deve envolver diagnóstico precoce, mas, sobretudo medidas preventivas para que ele não ocorra. O uso abusivo de substâncias, como o cigarro e o álcool, além do HPV são os principais fatores de risco para que a doença se desenvolva. A dieta pobre em frutas e verduras também é um fator de risco. De acordo com o cirurgião de cabeça e pescoço, Carlos Takahiro Choni, ao detectar qualquer alteração na cabeça e pescoço, como machucados e manchas que não cicatrizam e nem desaparecem após um mês, deve-se procurar um médico imediatamente. Ele afirma que a falta de conhecimento da população sobre o tema faz com que a ajuda médica chegue quando a doença já está em estágio avançado.

Um movimento internacional que luta por aumentar a conscientização e promover educação e treinamento no diagnóstico, tratamento, resultados e pesquisa no câncer de cabeça e pescoço vem acontecendo através da Campanha Julho Verde ao longo deste mês. A campanha que será realizada no HC da Unicamp faz parte das ações da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço.