Impossibilitado de se reeleger no próximo pleito municipal, o prefeito de Campinas, Jonas Donizette, do PSB, ainda não aponta um sucessor ao cargo, mas cita alguns nomes de integrantes do próprio governo e colegas de sigla.

Entre eles, Rafa Zimbaldi, que ingressou no partido de Jonas no começo de 2018 e que foi eleito para a Assembleia Legislativa do Estado, e também o secretário de Relações Institucionais, Wanderley de Almeida, o Wandão.

Outro membro do secretariado, Dario Saadi, da Pasta de Esportes, também é citado, assim como o deputado federal Carlos Sampaio, principal nome do PSDB, partido do vice e que apoiou o prefeito ao longo dos dois mandatos.

Questionado sobre quando vai se posicionar e definir apoio a alguma dessas figuras políticas para a eleição municipal de 2020, o Chefe do Executivo campineiro diz que só vai se pronunciar nos primeiros meses do ano que vem.

Enquanto isso, alega que vai manter conversas para ter clareza na escolha de quem vai apoiar para governar a cidade de 2021 em diante, principalmente porque afirma ter clareza de que o peso da decisão vai recair sobre ele.

Sem falar sobre qualquer pretensão política para os próximos anos, comenta o que espera do próximo responsável pela Administração Municipal. Entre as características, defende que o sucessor ame a cidade e tenha resiliência.