O leão Salomão, que vivia no Zoológico de Limeira, morreu na tarde desta terça-feira depois de sofrer uma parada cardiorespiratória durante procedimento odontológico. De acordo com o veterinário encarregado do Zoo, Danielo Mazon, foram identificadas fraturas dentárias durante inspeção de rotina. 

Para a realização do procedimento e de outros exames, Salomão foi submetido a contenção química e anestesia inalatória, sendo o coração e pulmão monitorados pela equipe. O animal tinha 20 anos e chegou em Limeira em 2015 já adulto. 

Na natureza, os felinos vivem no máximo até os 15 anos. Vítima de maus-tratos, ele tinha acesso somente ao antigo dono e recebia alimentação inadequada. 

Após um processo de adaptação a uma nova rotina, a alimentação foi se aproximando ao que ocorre na natureza. Além disso, ações de enriquecimento ambiental eram realizadas com frequência, o que garantiu mais qualidade de vida ao felino.