Apesar das criticas sobre a área da saúde pública o Prefeito de Campinas,  Jonas Donizette, afirmou que que a cidade vive uma situação privilegiada em relação ao restante do país.

Em entrevista a CBN, ele afirmou que desde inicio da sua gestão reformou 90% da rede e construiu 20 centros de saúde. Além disso, irá entregar até o final do mandato o Pronto Socorro Metropolitano , a AME da Avenida faria Lima e a UPA do Jardim Carlos Lourenço.

Sobre essa unidade de saúde explicou o porque do problema que se arrasta a quase 10 anos. A promessa é inaugurar a UPA em novembro deste ano.  Em relação a AME da Avenida Faria Lima, que já está com o prédio concluído, a estimava é praticamente a mesma. A novidade é que ela será custeada pelo Governo do Estado em 100%.

Já a o Pronto Socorro Metropolitano, que está sendo erguido na Vila Padre Anchieta, a estimativa de conclusão é até o final do primeiro semestre de 2020. De acordo com o  Jonas Donizette,  a prefeitura irá assumir a administração da unidade, mas, a proposta é de transferir para o Governo do Estado.

Ainda sobre as obras na área da saúde publica,  sem citar datas,  o Prefeito  explicou que irá iniciar a construção do Hospital da Mulher.