O Aeroporto Internacional de Viracopos reuniu representantes de prefeituras da região de Campinas para uma capacitação sobre os riscos da concentração de aves na Área de Segurança Aeroportuária, definida por um raio de 20 km.

O encontro com 11 municípios tratou especificamente de atividades ambientais diretamente relacionadas ao gerenciamento de risco de fauna. A ideia é reduzir os pontos de descarte e acúmulo de lixo, que tendem a atrais pássaros.

Além de Campinas, participaram da reunião no aeroporto membros que representaram as administrações de Elias Fausto, Hortolândia, Indaiatuba, Itupeva, Jundiaí, Louveira, Monte Mor, Sumaré, Valinhos e Vinhedo.

A gerente de segurança operacional de Viracopos, Rosa Brollo, explica que um trabalho de mapeamento de pontos de atração de aves no entorno das pistas foi feito e em seguida apresentado a essas prefeituras em fevereiro deste ano.

Com o levantamento, o aeroporto pretende alertar e obter apoio para reduzir as colisões de pássaros com aeronaves.  Só em 2018, por exemplo, foram registradas 65 colisões de pássaros com aeronaves no entorno do aeroporto.

Deste total de incidentes, quatro geraram danos aos aviões, sendo que dois foram causados comprovadamente por impactos com urubus. A ave, aliás, é citada pela gerente de segurança operacional para dimensionar os riscos.