Durante um fórum sobre Educação como bem público, o reitor da Unicamp, Marcelo Knobel, afirmou que os cortes de verbas para pesquisa começam a gerar reflexos para a concessão e manutenção de bolsas de estudo para estudantes e pesquisadores da Universidade de Campinas. O corte de verbas para os órgãos de fomento que financiam pesquisas Brasil, como Capes e CNPq, foi um dos temas abordados neste debate da Unicamp, com a participação do Reitor.

Nos últimos anos, em diversas partes do mundo, setores governamentais e da sociedade civil têm se posicionado contrários ao investimento público em universidades e na pesquisa acadêmica.  Para Knobel, no entanto, o financiamento privado não tem se mostrado suficiente em nenhuma experiência no mundo.

O professor da Universidade de Londres, Tristan McCowan, mora e trabalha na Grã Bretanha, mas atua também na área da Educação em países da África e América Latina. Ele explica que esta discussão sobre o investimento público e privado na Educação tem ocorrido em todo mundo. A liberação do MEC de R$ 82 milhões para o CNPq foi realizada por meio de decreto. Segundo o presidente do CNPq, João Azevedo, o órgão precisa de R$ 330 milhões até o final do ano.