Um adolescente de 17 anos foi vítima de uma emboscada e espancamento quando saída da casa dele, que fica próxima à Sociedade Hípica de Campinas. O ataque teria sido feito por três adolescentes. A vítima sofreu várias fraturas, com afundamento do globo ocular e risco de perda da visão.

O crime teria contado com a participação do pai de um dos supostos menores agressores. Ele é um advogado criminalista de Campinas que teria levado os adolescentes no carro dele ao local da emboscada e teria assistido a agressão.

O advogado da família, Pedro Marcelino, afirma que as câmeras externas de vigilância do clube teriam gravado a ocorrência. O jovem foi socorrido por funcionários da Hípica, que acionaram o SAMU. A Justificativa da agressão, de acordo com Pedro, seria de vingança porque a vítima teria se envolvido com a ex-namorada do filho deste advogado.

O advogado, pai de um dos adolescentes que teriam participado da agressão, chegou a enviar mensagens de solidariedade ao pai da vítima. O diretor comercial, Paulo Mendes, o pai da vítima, lembra da angústia ao receber a notícia do espancamento do filho. Paulo Mendes pede agora Justiça.

Os menores que teriam participado da agressão serão ouvidos pela promotoria da infância e cópias dos autos serão entregues à Justiça comum. O advogado poderá ser denunciado por participação em tentativa de homicídio dupla ou triplamente qualificado e poderá ainda responder por corrupção de menores.