Indaiatuba tem morte suspeita de febre maculosa

A Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Indaiatuba confirmou uma morte suspeita de febre maculosa na cidade. A vítima é uma mulher, de 58 anos, que vivia no Colinas Mosteiro de Itaici, e faleceu na última sexta-feira (13) no Hospital Augusto de Oliveira Camargo, na mesma cidade.

Apesar de o atestado de óbito emitido pelo médico apontar febre maculosa como causa da morte, a Vigilância Epidemiológica o laudo laboratorial para confirmar o caso como morte pela doença. O material está em análise no Instituto Adolfo Lutz.

Caso o laudo confirme a causa da morte, esta será a primeira morte por febre maculosa em Indaiatuba em 2019. A cidade registra no ano 17 notificações para a doença, com 12 casos descartados e cinco pendentes de análise do Instituto Adolfo Lutz.

Por conta da provável primeira morte pela doença, a prefeitura intensificou uma ação de prevenção e informação sobre os cuidados com a febre maculosa no bairro em que a vítima vivia, distribuindo material informativo e tirando dúvidas dos moradores em relação a doença. A ação segue mantida até sexta-feira (20).