A polícia civil e o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado do Ministério Público prenderam 29 pessoas acusadas de participação no tráfico de drogas em Capivari, no interior de São Paulo. A operação, realizada nesta terça-feira, contou com a participação de 160 policiais civis, que formaram 45 equipes, para cumprir os mandados judiciais. Dentre os integrantes da quadrilha que foram presos estava Saulo Sheik apontado pelo Ministério Público como o chefe do grupo.

Segundo as Investigações a quadrilha compunha uma extensa rede de atuação coordenada e estruturada com divisão de funções e áreas territoriais definidas. Os investigadores chegaram ao líder e a outros 45 nomes de envolvidos na organização criminosa após uma longa apuração, que incluíram rondas, acompanhamento, levantamento de dados, quebra de sigilo telefônico e de mensagens de celulares, bancário e fiscal. Além das 29 prisões outras oito pessoas foram detidas em flagrante portando drogas.

Na operação os policiais apreenderam 7 kg de cocaína e maconha e R$ 30 mil em dinheiro. O promotor do Gaeco, André Vítor de Freitas, afirmou que as investigações continuam para descobrir se a quadrilha agia em outras cidades da região. De todo o modo, ele comemorou a desarticulação do bando, que havia se tornado um problema de segurança pública em Capivari. O Diretor do Deinter 9, em Piracicaba, Kléber Altale, ressaltou o desempenho positivo da operação, que contou com um número expressivo de policiais civis que atuaram junto ao Ministério Público.

Além das prisões, os agentes cumpriram ainda 68 mandados de busca e apreensão nas cidades de Americana, Capivari, Hortolândia, Santa Bárbara d’Oeste, Rafard e Rio das Pedras. Os presos e os materiais apreendidos foram apresentados na delegacia de Americana.